Recuperando a auto estima!

Recuperando a auto estima!

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Elefante acorrentado


Você já observou um elefante no circo? Durante o espetáculo, o enorme animal faz demonstrações de força descomunais.

Mas, antes de entrar em cena, permanece preso, quieto, contido somente por uma corrente que aprisiona uma de suas patas a uma pequena estaca cravada no solo. A estaca é só um pequeno pedaço de madeira.


E, ainda que a corrente fosse grossa, parece óbvio que ele, capaz de derrubar uma árvore com sua própria força, poderia, com facilidade, arrancá-la do solo e fugir.Que mistério! Por que o elefante não foge?Há alguns anos descobri que alguém havia sido bastante sábio para encontrar a resposta: o elefante do circo não escapa porque foi preso à estaca ainda muito pequeno.


Fechei os olhos e imaginei o pequeno recém-nascido preso: naquele momento, o elefantinho puxou, forçou, tentando se soltar. E, apesar de todo o esforço, não pôde sair. A estaca era muito pesada para ele. E o elefantinho tentava, tentava e nada. Até que um dia, cansado, aceitou o seu destino: ficar amarrado na estaca, balançando o corpo de lá para cá, eternamente, esperando a hora de entrar no espetáculo.


Então, aquele elefante enorme não se solta porque acredita que não pode. Para que ele consiga quebrar os grilhões, é necessário que ocorra algo fora do comum, como um incêndio, por exemplo. O medo do fogo faria com que o elefante em desespero quebrasse a corrente e fugisse.


Isso muitas vezes acontece conosco! Vivemos acreditando em um montão de coisas "que não podemos ter", "que não podemos ser", "que não vamos conseguir", simplesmente porque, quando éramos crianças e inexperientes, algo não deu certo ou ouvimos tantos "nãos" que "a corrente da estaca" ficou gravada na nossa memória com tanta força que perdemos a criatividade e aceitamos o "sempre foi assim".


Poderia dizer que o fogo para nós seria: a perda de um emprego, doença de alguém próximo sem que tivéssemos dinheiro para fazer o tratamento, ou seja, algo muito grave que nos fizesse sair da zona de conforto.


A única maneira de tentar de novo é não ter medo de enfrentar as barreiras, colocar muita coragem no coração e não ter receio de arrebentar as correntes!


Não espere que o seu "circo" pegue fogo para começar a se movimentar. Vá em frente!

3 comentários:

Camilla disse...

Nossa Mari, que linda mensagem!!! Poxa, eu sempre fico triste quando me lembro dessas maldades que fazem com os animais, principalmente com os de circo. De início pensei que você só estava revoltada com as maldades, mas logo veio uma mensagem linda! Adorei! Super beijo!

Dani Borboleta disse...

Oi...vim dar uma espiadinha por aki...vi seu ink numa comunidade do orkut, e resolvi te linkar - me linka também!

Tô reiniciando nessa caminhada....vamos que vamos querida!

Xero*

Aline Satiko disse...

Adorei esta mensagem!!!!!!!!!
Linda mesmo!!!!!!!!!!!!!!
Grande beijo!!!